Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

(completando a publicação aqui de baixo)

Um amigo meu acaba de dizer que, agora que está num novo curso profissional, de que gosta, anda a trabalhar que nem um escravo e... nunca foi tão feliz. E que grande masoquista que é, remata.

Pois eu acho que já somos dois, tão estupidamente felizes, tão estupidamente masoquistas. Quando fazemos aquilo com que nos identificamos, a alma fica mais leve, não nos importamos de ter trabalho aos montes. Conheço poucas pessoas que se revejam neste nosso pensamento, mas garanto que é muito bom fazer-se aquilo de que se gosta. A motivação é outra! Aconselho-vos a que experimentem...

A grande conquista

Estudar e ler conteúdos fluentemente em 3 línguas estrangeiras, Inglês, Francês e Espanhol. Nem sequer dar conta da mudança de idioma, ao longo do estudo. Obter suportes, matérias e resultados de pesquisa para trabalhos muito mais abrangentes. Entender, se não tudo, uma grande parte. Sou feliz assim, com estas pequenas vitórias do dia-a-dia. Adoro ser estudante de Letras. Sei que fiz a escolha certa quando optei por estudar aquilo de que mais gosto.

O fim da geração Veronica Mars *com possíveis spoilers*

Detesto despedidas, é que detesto mesmo. Há séries que não deviam acabar, que deviam ter sempre mais um episódio a seguir ao último. Ou um filme. Ou o que quer que seja. A Veronica Mars foi um dos meus primeiros amores e os primeiros amores dificilmente se esquecem!

Este não pode acabar, porque eu não deixo, eu não quero deixar! Quero que a Veronica continue a partilhar as suas aventuras, tenha ou não regressado para os braços do Logan, dado o hasta ao Piz, com filhos, sem filhos, advogada, investigadora, em Neptune ou Nova Iorque.

Este filme (que se pode ver AQUI) deu-me arrepios. Quem me dera continuar a ouvir o genérico e o seu tema "We Used to Be Friends" durante mais tempo, porque eu quero que todas estas personagens continuem a ser amigas, para sempre. Três temporadas e um filme não são suficientes para a minha ambição de fã incondicional.

Vá lá, Veronica. Agora, que regressaste às tuas humildes origens, vê se voltas em formato série, para uma quarta, quinta, sexta, ..., centésima temporada. Prometo continuar a seguir as tuas peripécias. Vá lá. Só mais uma!

 

Alvos a abater

Gente que só sabe dizer que perdeu a fé na humanidade, que somos todos uns ranhosos, uns vigaristas, corruptos, desprezíveis, mentirosos, insensíveis, etc, etc. Sugiro que lhes arranquem os membros inferiores, if you know what I mean. Corta-se logo o mal pela raiz.

Newcastle upon Tyne

 

 

 

 

Vim só dizer que fui um dos seis participantes seleccionados da minha faculdade para participar no programa intensivo Erasmus "Cultural Landscapes", durante a última semana de Julho e a primeira de Agosto, em Newcastle upon Tyne, no Norte de Inglaterra. Já soube mais ou menos da notícia há quase duas semanas, mas só agora tenho mesmo a certeza de que vou, vou mesmo! Só falta comprar os bilhetes de avião e de autocarro, o que deverá acontecer até segunda-feira. (Já agora, pessoal que viaja pela TAP e/ou Portugália, pode-se levar bagagem de porão sem se pagar mais nada, não é?)

Este Erasmus Intensive Program vai acontecer, pelo terceiro ano, graças à parceria de cinco universidades europeias (Duisberg-Essen, Limerick, Lisboa, Liubliana e Osijek) e, provavelmente, este será o último. Por isso, estou mesmo contente por ter sido uma das seleccionadas de entre 27 participantes, ao todo! 

Vou viajar! Vou conhecer alunos alemães, irlandeses, eslovenos e croatas! Vou conhecer mais e mais e mais! Vou praticar o meu inglês! Vou conhecer Newcastle e os seus "geordies" (não os do reality show, óbvio)! Vou andar de aviãããão! E os custos de viagem, de pequenos-almoços e almoços serão garantidos pela organização do projecto!

As aulas vão ser dadas na biblioteca histórica Lit&Phil (última fotografia), fundada em 1837, que pertence à Literary and Philosophical Society of Newcastle upon Tyne. Não sei até que ponto é que não me vou desfalcar financeiramente no meio daquelas estantes, não sei, não...

Enfim, vai ser a minha recompensa depois de tanto esforços que tenho feito nos últimos meses, entre trabalho, faculdade, trabalho, faculdade (ironicamente, esta recompensa inclui mais 6 a 8 horas de aulas por dia, só que num país diferente - a prova em como sou mazé marada do juízo).

 

Hei-de ir dando notícias acerca dos preparativos!

Conheçam melhor o programa aqui.

 

Newcastle, não saias daí até eu chegar! Vemo-nos dia 27 de Julho!

 

Pág. 1/3