Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Eu, desmancha-prazeres

Acho piada quando as pessoas dizem coisas como “pareces uma princesa” ou “ele é um autêntico príncipe”, em jeito de elogio. É que, empinando factos históricos, os príncipes, princesas, reis e rainhas, até há sensivelmente dois séculos atrás, eram feios que nem cornos, já para não falar das doenças degenerativas de que padeciam, causadas pelo “acasalamento” de familiares próximos, sem sangue novo a correr-lhes nas veias. Sim, está bem, vocês referem-se, como base de comparação, à Cinderela e a essas meninas em vestido comprido e com pé para a valsa que figuram nos contos de fadas, mas, como é evidente, os irmãos Grimm (benditos sejam os seus nomes e que descansem em paz, xisdê) nunca vieram confirmar as personificações das suas princesas pela Disney. Quem nos garante que, depois do final “felizes para sempre”, a Bela Adormecida não acabou por se aborrecer do seu Príncipe, pediu o divórcio e fugiu com um saltimbanco de origem duvidosa mas que até a apreciava bastante, enquanto o ex passou o resto da sua existência a fazer espectáculos em bares diversos sob o nome fictício de Donna Linda, uma drag queen absolutamente concretizada…? E sabemos lá nós se a Branca de Neve não foi encornada e, tal como a Katy Perry, se decidiu fazer forte e ingressar na tropa, onde chegou a ser a primeira mulher a usar a farda, deixando o traste do marido livre para divagações constantes por corpos alheios! À sua maneira, foram realmente "felizes para sempre". Isto é o que se chama “não ligar às aparências”.