Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

20 anos

Há quase um mês que tenho 20 anos. Talvez, quando chegar aos 30, perceba qual é o drama completar mais uma década.

A mim, os 20 anos assentam-me de feição. Os 19 já tinham assentado, mas "20" é um número mais certo, mais determinado. É redondinho, impõe um certo respeito, já tem independência, mas ainda tem desculpa para ser dependente quando lhe convém.

São cada vez menos as pessoas que me desejaram feliz aniversário, mas isso não me deixou triste este ano - muito pelo contrário, fiquei muito feliz. Na blogosfera, destaco o maior PONeLeiro do pedaço, que penso já se ter lembrado dos meus anos em 2014; ele é um simpático.

Passando a assuntos de ordem mais prática, vou aqui rabiscar uma data de apontamentos sobre desejos que já gostaria de ter alcançados no final da próxima década (ou seja, ai-de-mim-que-não-os-tenha-concretizado-antes-dos-30):

  1. Conseguir ler Os Maias ATÉ AO FIM (a verdade é que já li outros livros do Eça de Queirós, mas estou farta de começar e recomeçar este e só chegar insistentemente a meio, para depois perder o ritmo);
  2. Conseguir ler Ana Karenina ATÉ AO FIM (idém);
  3. Casar (com o Ricardo; se a vida nos tiver trocado as voltas nessa altura, se já não estivermos juntos por algum motivo, só o tempo dirá se ainda me apetecerá vestir de noiva e dizer aqueles votos todos foleiros mas fofinhos e etc e tal);
  4. Conseguir um emprego digno - de mim, dos meus estudos, do meu esforço e dos meus desejos de constituição de família a médio prazo (gostaria de ser professora, por exemplo - se for professora universitária, tanto melhor);
  5. Viajar para, pelo menos, um destino noutro continente;
  6. Ter um carro que tenha sido fabricado depois de 2005;
  7. Ter um livro publicado.

 

Sou uma lamechas, pá!

10 comentários

Comentar post