Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Ser-se má é que é bom?

Tive uma coleguinha muito irritante na primária. Eu sempre fui daquelas criancinhas boazinhas, que não fazem mal a uma mosca, que pensam que os adultos podem resolver-lhes todos os problemas e que o mundo é todo bonito por dentro e por fora, pelo que deixava o raio da miúda brincar com as minhas bonecas e com as roupas delas. Só que a grandessíssima filha da sua mãe roubava-me as coisas e depois jurava a pés juntos que não tinha ficado com nada e blá blá blá, sonsa, sonsa, sonsa. Por isso, no final, quem levava raspanetes quando chegava a casa, por ter perdido alguns dos pertences das bonecas era eu - que, não tendo aprendido a lição, ainda a deixava repetir a proeza no dia seguinte, parva, parva, parva. Eu bem fazia queixinhas aos adultos, mas ninguém acreditava em mim ou, se acreditavam, mandavam-me ser menos tapadinha e mandar a outra estúpida à fava.

Pois bem, o certo é que sua excelência, o raio da miúda, ladra de brinquedos desde pequenina, está agora a estudar em Southampton - Inglaterra, com o dinheiro dos papás, a exibir as suas grandes mamas e o seu piercing no umbigo, enquanto eu fiquei em Lisboa - Portugal, na universidade pública, a trabalhar ou a ganhar bolsas de mérito, porque não sou suficientemente pobre para ter uma dos serviços sociais. A sério, a ladra de brinquedos tem direito a ir para o estrangeiro com tudo pago, enquanto eu estou farta de enviar currículos para arranjar um part-time todo merdoso no supermercado e ainda não obtive resposta nenhuma. Eu acredito no karma, mas, desta vez, ele só pode estar avariado. (Ou, se calhar, o futuro ainda tem reservado um ajuste de contas, eh eh eh eh.)