Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Ginásio who?

Lá se acabaram os meus cinco meses de idas ao ginásio, 2 a 3 vezes por semana. Eu não sou feita para malhar no duro, pelo menos agora. A prova disso é que, até o mês de Maio e os meus treinos acabarem, eu estava com mais barriga do que a que tenho agora, quase 15 dias depois de suspender a minha inscrição (durante muito, muiiito tempo... talvez para sempre). Agora, já voltei ao meu estado normal de "amorfo tudo o que me está à mão e continuo magra". Enquanto treinava, o meu metabolismo alterou-se todo e já sentia os efeitos de comer que nem uma lontra. Mas no more, no more!

Acontece que o PT que me tinha feito a primeira avaliação foi operado a uma mão ou lá o que foi e só soube disso depois de ele já estar de baixa. Ou seja, não pude fazer a segunda avaliação e um novo plano de treino, já com a palmilha que me equilibra as pernas em relação à coluna (lembram-se da cena da escoliose?). Depois, alguns dos outros PTs do ginásio também falaram comigo, ficaram com o meu contacto e... NADA. NADA. NADA. Estive desde o fim de Abril até ao fim de Maio à espera de respostas, que alguma alma se propusesse a ajudar-me. Custava assim tanto gastarem dez minutos comigo para me dizerem se eu estava a ir bem e se valia a pena adoptar outro plano de treino além de musculação? Hein?! Custava?

Com um plano de musculação já fora da validade (nem tudo é mau, porque já consigo levantar mais ou menos mais 75% do peso que conseguia levantar antes), sem um plano alimentar que se adaptasse ao meu estilo de vida e à minha condição e exercício físico, comecei a ver o meu corpo a ficar pior em termos de gordura acumulada, por exemplo, na cintura - apesar de ter ganho mais resistência e mais força. Está claro que, não surgindo resultados de maior, acabei por me ir desmotivando cada vez mais, principalmente durante as férias da Páscoa, em que não fui a Lisboa, logo não pude treinar.

Foi triste, mas não foi tudo mau e a minha primeira experiência no ginásio poderia ter corrido muito pior. Agora, vou dedicar-me um bocado a ser sedentária e talvez ganhe alguma motivação nos entretantos para começar a treinar sozinha. Estou até a pensar em comprar um relógio Polar, todo XPTO, para me ajudar a fazê-lo.

 

Daqui.