Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

palavras de quem entende cada vez menos o amor

Alguém me quer explicar qual a ligação entre o Verão e as relações a acabar? Não passará isso de um mito daqueles que servem somente para encher chouriços no Facebook? É que eu acho que as relações tanto terminam com o calor como com o frio, faça sol ou chuva. Se têm de acabar, acabam e pronto. Não vejo que as pessoas cheguem ao ponto de terminar relações com o único propósito de arranjar amores de Verão. Isso é tudo treta. Penso que a hipocrisia generalizada ainda não chegou a esse extremo. Tal como se podem acabar em Janeiro, em Maio ou em Agosto, também se podem inaugurar amores quando quer que seja. O Verão tem o encanto do calor, os corpos mais nus, tudo mais visível, tudo mais desejável e desejado; o Inverno, por seu turno, convida à proximidade, ao acolhedor e ao conforto das mãos dadas, ao aconchego dos casacos. (Quanto à Primavera e ao Outono, a primeira é problemática por causa das alergias e, o último, pelas alterações bruscas de temperatura, propícias a constipações - mas não passam de despropositadas suposições!) E depois? O verdadeiro amor, digo eu, penso eu, ESPERO EU, não depende de nenhuma condição senão de si próprio. Ou seja, a meteorologia em nada interfere no seu processo de desenvolvimento. Ámen. Abaixo a curriqueira ignorância de Facebook.

3 comentários

Comentar post