Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Momentos de revelação

Acho que todos nós temos momentos de revelação mais fortes do que o "normal", signifiquem eles o que significarem. São instantes que, tal como vêm, também vão, mas de que, de certa forma, não nos esquecemos durante algum tempo.
No outro dia, quando estava a fazer um trabalho de grupo com o meu namorado e mais dois amigos, vivi um pequeno minuto, se é que o chegou a ser, que me trouxe um grande esclarecimento. Apesar de não ter consistido em nada que eu já não soubesse que sentia, pôs-me a pensar "profundamente", como se se me iluminassem, de repente, as ideias.
Olhei para o Ricardo. Somente. Estava do outro lado da mesa, rindo-se a propósito de um jogo que tenho no telemóvel. Nada de novo - afinal, ele está quase sempre a rir-se. E, nesses míseros segundos, ocorreu-me o seguinte: "como é possível gostar-se tanto de uma pessoa, como eu gosto dele, e querer-lhe tanto bem, como eu lhe quero? Como é possível sentir tanta coisa ao mesmo tempo, de uma maneira tão reconfortante? Como é possível todos os dias parecerem melhores do que o anterior?"
Talvez tenha ficado mais assoberbada por tal pensamento, dado ser, relativamente, uma novidade. Sempre fui muito acarinhada pela minha família e pelos meus amigos, mas, desta vez, é diferente. É algo mais adulto e tão infantil em simultâneo... Tão positivo!
De qualquer modo, momentos como estes levam-nos a valorizar ainda mais o que temos e a aproveitá-lo. É assim que vejo os meus.