Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Jardinagem, só nos jardins!

Vamos directos ao assunto: porque é que as mulheres hão-de ter pelos? O que é que elas ganham com isso, principalmente em zonas tão estranhas como as axilas e a barriga? E nem me venham dizer que, na última, “é só uma penugem”, porque isso para mim é igual ao litro. Pelos na barriga é coisa que nem faz muito sentido nos homens, quanto mais nas mulheres. Tudo bem, até entendo que, mesmo a partir de um ponto de vista evolutivo, haja lógica nos pelos das partes baixas, que servem para nos proteger de hipotéticas bactérias e infecções (apesar de a medicina e os hábitos de higiene vigentes não justificarem tamanha preocupação da Mãe Natureza), mas, vá lá, respondam-me do fundo da vossa consciência: os pelos nas pernas têm algum objectivo que não seja crescerem selvaticamente e darem-nos cabo do juízo? E já me ia esquecendo do buço e do raio das sobrancelhas, coisas mais ridículas. Quer-se lá uma mulher com pelos desordenados na cara, que caraças…! Ah pois, e os homens que se desenganem, que até há mulheres que têm pelos nas mamas, em volta dos mamilos e cenas assim - pelos esses que os especialistas no assunto (tanto médicos quanto caixas de cremes ou cera depilatória) nem sequer aconselham a arrancar.

 

Sinceramente, sinceramente… preferia sofrer mais um bocado todos os meses com as dores menstruais do que me ter de dar ao trabalho de impingir, masoquistamente, a mim mesma, outro tipo de dor, durante o tão famoso (e angustiante) processo de depilação.

 

Digam não ao matagal feminino! Pode ser que a Mãe - desnaturada - Natureza ouça os nossos apelos... (A sério, qual é a mãe que deseja uma porcaria destas às suas filhas?) Jardinagem, só nos jardins!

8 comentários

Comentar post