Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Leitora Hiperactiva Anónima faz um esforço para combater a sua compulsão

Já prometi a mim mesma que, antes de me aventurar noutro livro, antes sequer se virar a primeira página, tenho acabar de ler alguns dos que tenho a monte em cima da mesa de cabeceira. O Harry Potter e a Ordem da Fénix tem de ser já o próximo e já estou a pouco mais de cem páginas do final. A seguir, do que depender da minha vontade consciente, têm de marchar também os últimos dois capítulos d'O Ano da Morte de Ricardo Reis. Para terminar de vez com a leitura de Verão pendente, La tentation de l'Occident, do francês André Malraux - um escritor do início do século XX - é um caso urgente. Entretanto, Uma Família Inglesa, do grande Júlio Dinis, e uma antologia poética de Bocage. Outra compilação de poesia: Tantas Mãos, a Mesma PrimaveraA Causa das Coisas, do Miguel Esteves Cardoso, em que não pego desde o início do ano. Recentemente, comecei a ler Où allons-nous?, originalmente escrito em Inglês por um dos meus ídolos, Martin Luther King Jr. - nem que seja para praticar o meu Francês, hei-de devorá-lo num instante. Pelo meio, acrescem-se mais quatro livros destinados ao estudo ou para trabalhos da faculdade, número esse que terá tendência a crescer até ao final do semestre. 

 

Faltam cerca de sete semanas para 2013 acabar. Para completar o objectivo a que me propus - ou seja, 50 livros lidos num ano - deverei ler ou terminar mais oito. Estou inacreditavelmente confiante de que ultrapassarei essa quantidade. Estou determinada a acabar com a compulsão de pegar em vários livros simultaneamente e de descriminar leituras começadas há mais tempo pelas recentemente iniciadas. C'est fini.

Outro dos desafios que prometi cumprir é o de ler toda a saga Harry Potter até ao final do ano, o que não vai nada mal, com quase cinco livros dos sete concluídos.

 

Dito isto, ai de mim se não deixar de ser uma Leitora Hiperactiva Anónima! Eu quero ou não quero passar a ler apenas um ou pouco mais do que um livro de cada vez??! Resposta: óbvio que quero, é que nem penso duas vezes. Muitas pessoas não entendem o quão complicado é ser-se um LHA, mas só quem o é poderá ser capaz de o sentir na pele. E é duro (de uma maneira extremamente negativa, não se iludam).

 

A cerca de sete semanas de 2013 acabar, comprometo-me a tentar ser menos LHA em 2014. Está dito!

 

***

 

- O QUE EU JÁ LI EM 2013 - 

11 comentários

Comentar post