Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Das capacidades cognitivas

Sou uma grande lesma, é o que eu sou. Deixo tudo para a última da hora e raramente me sinto feliz quando essa hora chega. Eu gostava de ser daquelas pessoas que estudam apenas três dias antes dos grandes testes e vivem felizes para sempre. Normalmente, eu também vivo feliz para sempre, é certo, mas só depois de saber a nota (parece que este método até me tem safado durante os últimos doze anos). Antes do teste, no decorrer desses três temíveis dias que o antecedem, encontro-me persistentemente em pânico. Oh minha nossa, como é que eu vou estudar para duas cadeiras em 60 horas? Oh minha nossa, tenho três quilos de fotocópias para ler, mais uma dúzia de livros. Oh minha nossa, porque é que eu não comecei ontem? Oh minha nossa, estou desgraçada. E depois tenho vontade de chorar, e de mandar tudo com os porcos, e de gritar blasfémias - o que, atenção, ACONTECE. Ou deixem-me pensar que sim, isto é tudo muito psicológico.

Está visto que sofro por antecipação e, principalmente, por sentimentos de culpa inerentes ao facto de saber que é errado só começar a estudar num sábado, quando tenho duas avaliações numa segunda. O meu problema é a sua própria origem: sei que acaba tudo por correr bem, quer comece a estudar três meses, três semanas ou três dias antes, por isso nem me dou ao trabalho de seguir os meus conselhos pessoais, nunca iniciando as jornadas do marranço antes de me sentir pressionada pela evidente urgência da data decisiva que se aproxima. Sou assim, uma lesma, e procrastino muito. Em contrapartida, tenho o cérebro fresquinho de uma criança de dois anos.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.