Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

ganhámos e tal

Foi com o golo do Ronaldo. Mas, sabem, este foi um jogo múltiplo. É que, para quem não assistiu à partida, a equipa portuguesa decidiu que a rabia seria uma brincadeira essencial para matar o tempo. Portanto, até enfiarem a bola na baliza, aos setenta e tal minutos, andaram a passá-la de pé em pé e "ai, desculpa, atirei-a para fora do campo". Mas deixem lá, que pode ter sido impressão minha. Afinal, não percebo patavina de futebol e quem sou eu para questionar os profissionais da ceninha....? Ninguém, pois claro.


 


Já agora... OH, MINHA NOSSA, O MEU PAI GOSTA DE FUTEBOL! ESTOU HORRORIZADA! Durante dezassete anos, pensei que estava a crescer numa família completamente anti-pontapé-na-bola e, agora, chego a casa e vejo a figura masculina da minha infância a menos de um metro do plasma de não sei quantas polegadas, como se os óculos fundo de garrafa não lhe chegassem para ver tudo razoavelmente bem, a berrar com os jogadores que estão do outro lado do continente! Neste momento, pergunto-me: QUEM SOU EU?! Sinto que, após o ver levantar-se da mesa, a meio do jantar, de prato na mão para assistir a algo que eu julgava que ele abominava, uma parte da minha identidade se perdeu, ai, ai, ai, ai! O meu paizinho nem imagina a quantidade de dúvidas existenciais que me está a criar!

um roubo legal

  Os impressos para os exames nacionais custaram um euro. Do género... A sério? Dez gramas de papel com umas porcariazitas escritas custam o mesmo que um pacote pequeno de batatas fritas do MacDonald's? Que uma caixa de nuggets? É como se os escravos pagassem a Júlio César para trabalharem Roma! É como se as crianças órfãs pagassem por terem ficado sem pais...! É como se... é como se...


   Whatever... Não há nada que se lhe compare.

é tudo uma questão de mostrar quem é mais inteligente

   Apercebi-me de que mais de metade dos blogues do SAPO tem títulos em Inglês. Isto só vem provar o que eu temia há muito - os portugueses são um povo sem personalidade - MAS, como os meus professores dizem e bem - valha-nos as raras excepções.


   Gostaria de ver se fosse o contrário - escolhia um nome em Francês para o meu blogue e vocês também não achariam piada! A única diferença é que eu não precisaria de recorrer ao tradutor para mostrar aos outros bloguers o quão fluente sou numa língua estrangeira (cof, cof)! AH POIS, CHUPEM!