Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

A Suzi

Não percebo porque é que implicam tanto com a rapariga. A representante de 2014 no Festival da Eurovisão, Suzi, não é assim tão má. A música não foi assim tão má - muito pelo contrário, nem sequer era assim tão pimba quanto me faziam parecer, antes de ter visto a transmissão eu mesma. Era animada, era em português e a miúda é gira, que é o que se quer. Não percebo mesmo qual é o problema. E nem sequer venham falar de qualidade! Acham que os países que levaram pop-rasca (Hungria, Suécia, Holanda e amigos) foram melhores? Que representaram melhor o seu país com músicas de funeral, ainda por cima cantadas em Inglês, não mostrando individualidade nem criatividade nenhuma? Olhem, ao menos nós levámos algo "nosso", o que chamam de "pimba", e cantámos na nossa língua. Se não vão com a cara da rapariga, isso é outra coisa. Agora porem-se a dizer que Portugal não foi qualificado ontem para a final por causa dela, isso não tem sentido nenhum - até porque sabemos todos muito bem que grande parte da selecção dos pré-finalistas, finalistas e vencedores tem imenso de política e não necessariamente de avaliação da qualidade musical, pelo que Portugal dificilmente seria qualificado.

Vejam e opinem... Se calhar, até é mesmo de mim, mas eu já nem sei. Acho que, em geral, as opiniões têm sido injustas. O que acham?

 

E, já agora, deixo aqui o vídeo da actuação de que mais gostei. A música era linda, a língua materna do cantor não foi desprezada e, mesmo assim, ele não deixou de ser qualificado: Sergej Ćetković, a representar Montenegro:

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.