Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Bioliderança: Porque seguimos quem seguimos? (Paulo Finuras)

07.01.19 | BeatrizCM

LRM_EXPORT_213638240951162_20190107_075723486.jpeg

 

O título Bioliderança poderá suscitar algumas dúvidas ao leitor absolutamente leigo, mas o subtítulo deixa pouco espaço para que elas persistam: Porque seguimos quem seguimos?


Ultimamente, tenho-me interessado por muitos temas relacionados com a psicologia humana, muito em parte devido a uma disciplina do mestrado em que me inscrevi como opcional, Cognição e Criatividade. Tenho gostado muito de aprender como é que os nossos cérebros funcionam, seja em termos de emoções, processos cognitivos, percepção, recepção de estímulos, reacções, e ainda como é que ele evoluiu desde os tempos ancestrais até ser o que se pensa ser hoje em dia.


Há algumas semanas, acabei por encontrar uma série de entrevistas sobre psicologia evolutiva do podcast Quarenta e Cinco Graus, apresentado por José Maria Pimentel, e um dos convidados foi o Prof. Paulo Finuras, autor deste livro. Eu nem sabia que em Portugal se faz investigação nesta área, nomeadamente ligando-a às ciências políticas, sociais e à gestão. Fiquei muito interessada na conversa com este convidado e acabei por comprar o Bioliderança.

 


Bioliderança é um livro curto, mas assertivo. Na Introdução, é logo explicado: a maioria dos capítulos rege-se pelo sistema pergunta-resposta, alongando-se por poucas páginas de cada vez, facilitando a leitura e aguçando a curiosidade. Algumas dessas perguntas são:

  • Por que razão nos deve interessar o tema da Liderança? (capítulo 1)
  • Por que razão a maioria dos líderes são homens? (capítulo 7)
  • Por que motivo falham os líderes e a liderança? (capítulo 9)
  • Por que razão continuamos a seguir líderes autoritários e dominadores? (capítulo 11)
  • Qual a relação entre a genética e a liderança (capítulo 15)


Parece muito interessante, não é verdade? Aconselho particularmente a quem ocupa posições de liderança a nível profissional, quem se encontra desagradado com a forma como é liderado e a quem quer perceber melhor como elegemos os nossos políticos/gestores/chefes e como fazê-lo melhor.

 

IMG_25620106_105539.jpg


A transdisciplinaridade e a fácil transferência deste conhecimento para diferentes áreas e mercados de trabalho é uma das vantagens mais significativas de Bioliderança. Quem diria que poderíamos colocar - entre outros - biologia, psicologia, gestão de recursos humanos e política num só tema?


Entre tantos motivos e conclusões que cada um de nós poderá encontrar para ler um livro assim, destaco alguns que foram centrais para mim. Entender quais as diferenças entre ter poder e ter autoridade; perceber algumas das origens da desigualdade entre homens e mulheres em posições de liderança; quais os vários tipos de líder; qual a razão de haver um perfil físico mais ou menos transversal aos chefes políticos; como é que o nosso cérebro, programado pelas circunstâncias ancestrais, se deixa enganar por esses moldes "desactualizados" no século XXI; quais os desafios resultantes dessa disparidade e como atenuá-los - são estes alguns dos tópicos que mais me suscitaram a atenção.

 

IMG_25620106_200757.jpg


No entanto, depois de tanto elogio a este livro e ao trabalho do Prof. Paulo Finuras, não posso deixar de apontar algumas falhas que talvez possam ser colmatadas noutras edições ou livros. Por exemplo, a pontuação, as incoerências e as gralhas. Sei que nem todos temos de ser excelentes escritores, mas um livro com tanto potencial para fazer divulgação científica ao grande público poderia ter sido sujeito a uma revisão e edição cuidadas. Ainda por cima, sendo um livro tão curto, nem seria um processo muito demorado ou, quiçá, dispendioso. Posso estar a ser demasiado picuinhas, mas um texto bem elaborado e corrigido é meio caminho andado para uma leitura prazerosa e sem solavancos.


Se também ficaram curiosos, eu encomendei o meu exemplar de Bioliderança pela Wook, demorou alguns dias a chegar, mas leu-se rapidamente. Fica a sugestão!


Boas leituras e procrastinações!

1 comentário

Comentar post