Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Como engatar

A minha vida de solteira foi terrível. Mal acabou, de vez (espero eu!), foi um alívio. Acabaram-se os joguinhos, as dúvidas, ansiedades e outras desnecessidades. Nunca mais me tive que preocupar, e de tentar qualquer coisa com X, e Y andar atrás de mim em modo de caça, e Z não me ligar nenhuma, blá blá blá. E, depois, quem é que fala com quem? Quando deve falar? Quantas vezes? E ligar de volta? E uma mensagem? E um toque? E uma piada/publicação/comentário/like no Facebook? Com que smile?

UFA! Porque é que somos tão complicados quando somos solteiros? Seria tão mais fácil se nos virássemos uns para os outros e disséssemos "gosto de ti, queres dar uma volta? Ou esperavas brincar um bocadinho comigo até me enfiares na friendzone?". 

Felizmente, eu já me livrei dessas tretas, pelo menos por agora e, POR FAVOR, POR FAVOR, POR FAVOR, para sempre. Com todo e qualquer respeito pelos solteiros que estão a ler isto, ser-se solteiro dá imenso trabalho - palavras de alguém que está muito satisfeita com a sua condição. Espero nunca mais ter de entrar no jogo! Ah ah ah, isso é que era bom, tão depressa não me apanham lá.

Pronto, pronto. Fora de brincadeiras e de exageros, o que se passa é que eu já não sei pensar como uma solteira. Na verdade, de todos os meus amigos - eles e elas, nem sequer tenho muitos - raros são os casos de gente sem par. Por isso é que, quando um ou outro me pede dicas de como engatar, eu fico sem palavras. Nicles. Batatóides. Só sei recomendar que não sejam peganhentos nem perseguidores, porque houve uma vez um rapaz que me assustou e deu cabo dos nervos ao andar sempre em cima de mim, apesar de, se calhar, nem sequer ter essa intenção e apenas querer mostrar-se atencioso. Eu gostaria de poder ajudá-los, mas já perdi o pouco jeito que tinha.

Deste modo, gente do meu blogue, gostaria de vos pedir que me ajudassem nesta árdua tarefa que é aconselhar potenciais comprometidos fantásticos, apesar de, neste momento, serem solteiros perigosamente desajeitados.

Como proceder quando se conhece alguém em quem se está interessado, mas as confianças ainda não são muitas? Existem alguns novos moves acerca dos quais eu ainda não esteja informada, desde que mudei de frequência? Do que é que as miúdas solteiras gostam no ano de 2014? E os miúdos? O que é que há para evitar? Vá lá, brainstorming is on!

 

(Obrigada***)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.