Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Distopia comentada: Regresso ao Admirável Mundo Novo (Aldous Huxley)

LRM_EXPORT_161948542737463_20190212_170104784.jpeg

 

Já andava para ler este livro há quatro anos, desde que li a "obra-mãe", o Admirável Mundo Novo. Finalmente, perdi as desculpas pelo caminho e investi alguns dias a ler o Regresso ao Admirável Mundo Novo, do escritor inglês Aldous Huxley.

 

Desde as primeiras páginas que li escritas por Aldous Huxley que soube que esta distopia seria um dos meus livros favoritos por muito tempo - ainda é! Por isso, já sabia que Huxley só pode ter sido um visionário no seu tempo. É certo que algumas das conclusões do autor são generalistas, mas temos de pensar que este livro foi escrito há sessenta anos e que o mundo se tem alterado a enorme velocidade nas últimas duas ou três décadas.


Além disso, achei o comentário à sua própria obra e a comparação feita com 1984 (de George Orwell) muito elucidativos. Note-se que Admirável Mundo Novo foi escrito antes da 2ª Guerra Mundial e o Regresso foi escrito depois. Desta forma, só falta Huxley dizer "eu tinha razão"... Porque tinha. As ditaduras aconteceram, a indústria do entretenimento aconteceu, a manipulação das mentes aconteceu, até uma tentativa de engenharia genética aconteceu. E não foi preciso muito tempo, apenas uma década depois da publicação da distopia!


Os dois últimos capítulos, sem previsões, mas sim baseados em conselhos e ideias para o futuro, continuam actuais. Chamam-se "Educação para a liberdade" e "Que podemos fazer?". Desafio-vos a lerem-nos, mesmo que não leiam as duzentas páginas anteriores. Após tantas notas negativas acerca do presente de Huxley, ele decide deixar-nos qualquer coisa em que pensar no pós-guerra. Fica a ideia de resistência contra a opressão e o desenvolvimento urgente dum espírito crítico através do questionamento e instrução escolar  (independente de ideologias) dos cidadãos.


Boas leituras!

 

LRM_EXPORT_162141374938859_20190212_170417617.jpeg

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.