Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

"La Tablette"

Gente do meu blogue! Ao fim de quatro dias, já tenho um tablet - ou, como se diz em francês, une tablette. (Ou, pensando melhor, como eu lhe chamo, com direitos de autor de sua excelência, o meu namorado - A Tablete.)

Mas, primeiro, deixem-me pôr-vos a par dos acontecimentos que culminaram na aquisição desta beleza.

 

 

No dia seguinte a ter comprado a primeira tablete e ela não ter apanhado nicles de wi-fi cá em casa por mais de meio segundo, fui trocá-la à Box (do Jumbo). A empregada que me atendeu lá deu baixa dela, porque realmente não conseguia apanhar Internet sem fios em lado nenhum, então levei outra igual para casa. Só que cheguei a casa e - vira o disco e toca o mesmo - continuava sem reconhecer o meu router, por alegados "problemas de autenticação". Então, tive de lá voltar menos de meia hora depois, com os meus sintomas de avaria. Contudo, quando a voltei a ligar, já reconhecia a rede do supermercado e de todas as lojas em volta. Blasfémia! Infelizmente, se não dava na minha casa, não me interessava e pedi o dinheiro de volta (69,90€), depois de muito pensar em poder trocá-la por outra mais cara da mesma loja. A partir daí, comecei a experimentar todas a tabletes com a rede de hotspot do meu dumbphone, e raras eram as vezes em que a aceitavam e só as de melhor marca o conseguiam (mais tarde, este critério revelou-se pouco de fiar).

Passou-se o resto do fim-de-semana e, sinceramente, desisti. Desisti de querer comprar uma coisa em conta para, no final, ela se estragar com facilidade. Mais valia investir uns 20€ ou 30€ inesperados do que ficar insatisfeita com algo que, supostamente, serve para durar.

Por isso, mal segunda-feira chegou - isto é, ontem - fui, em caminho para a faculdade, ao El Corte Inglés e ao Colombo, em busca da tablete que garantisse não me trazer desilusões. Pois a eleita foi, ironicamente, a primeira tablete para que eu tinha olhado, já há mais de uma semana: 99,90€, branca, Storex, nove polegadas, na Fnac. Ainda pensei em trazer uma Samsung de sete polegadas, com uma definição brilhante de ecrã, mil e uma características XPTO, por 149,90€, em preço de saldo todo maluco (custaria quase 300€ originalmente). Mas desci à terra e pensei "epá, 50€ são 50€" (na verdade, foi a minha avó que mo recomendou por telefone, mas vai dar tudo ao mesmo, é a minha voz da consciência). Se eu podia trazer uma tablete mais do que boazinha e de marca francesa por 100€, devia dar-me por contente e, depois, logo se via se ela se dava bem em casa.

 

No final, acabou tudo em bem, a dita cuja não desatou à chapada com a rede do router nem com a rede da faculdade e, daqui em diante, não hei-de sofrer de permanentes dores nas costas, por levar o meu Tó-Bicha de quase três quilos na mochila (é que, acrescido o peso dos livros e do almoço, não há coluna vertebral que aguente).

 

Conclusão: o tablet Storex eZee'Tab 904 não é o melhor do mercado, mas é de confiança. Para quem só precisa de um substituto casual para o computador, ele é mais do que suficiente. Tem um bom processador, uma boa memória RAM e sem ser RAM - se o vosso intuito não forem os jogos e as aplicações pesadas - é bonita, é grande, não é das mais pesadas e uma das melhores características que lhe posso apontar é ter um óptimo sistema de reconhecimento das pontas dos dedos quando estou a escrever. O sistema não é o suprassumo da rapidez, mas também não é nada lento. Aguenta com cartões de memória até 32gb, escusam de a encher de porcarias na memória interna. Dá para jogar Angry Birds, escrever em qualquer lado e ler montes de ebooks. Acho que é isto.

 

***

 

(Para que conste, o ciclo karmático não termina aqui. Sempre que compro um qualquer gadget, ele traz um problema qualquer. E, quando digo sempre, é SEMPRE. Fiquem atentos à próxima tecnologia que sair no mercado e que eu decida adoptar.)

3 comentários

  • Imagem de perfil

    BeatrizCM 21.01.2014 15:01

    A que comprei tem saída USB e HDMI, tal como a entrada para o mini cartão de memória. No caso do USB, a entrada é pequena, como a dos smartphones, e depois tem o cabo para o USB propriamente dito. Acho que, se queres um tablet com os mesmos propósitos que os meus, ficas muito bem servida com este!
  • Imagem de perfil

    Sofia Sequeira 21.01.2014 15:03

    E Office ou outra aplicação do género para trabalhos em Word/Powerpoint, sabes se há para Androids?
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.