Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

O ginásio não é só para gordos

Amanhã será o meu primeiro dia de ginásio.

Pois, eu sei... Se já sou uma magricelas, por que é que hei-de querer ir para o ginásio gastar tempo, energia e dinheiro? É o que me perguntam algumas pessoas, nem que seja subrepticiamente. Porém, meus caros, vamos lá analisar a coisa. Então só os gordos é que podem ir ao ginásio? Só aqueles malucos das dietas e do exercício físico? Tenho de ter um Índice de Massa Corporal superior ao indicado para meter os pés numa passadeira ou para levantar uns pesos? É que, ironicamente, o meu IMC é inferior ao que devia ser, mas não podemos ter tudo o que queremos nesta vida. Já não há-de ser a primeira nem a última pessoa a arregalar-me os olhos e a soltar uma risada, quando digo que vou para o ginásio, sim senhora e que vou ser buéréré feliz. E não, também não me vou transformar numa Carolina Patrocínio, super fit e com tudo no sítio (aproveito para dizer que não sou invejosa e acho que, se o corpo que ela tem é aquele que lhe proporciona bem-estar e auto-estima, é esse mesmo corpo que ela deve trabalhar para manter, grávida ou não), mas penso que, com dezoito anos, ainda não tenho idade para estar sempre sentada ou deitada - que é, inevitavelmente, o que me tem acontecido desde Setembro. Não quero tornar-me uma criatura sedentária antes dos setenta ou dos oitenta (haja saúde!), quanto mais dos vinte. Pratiquei dança durante muitos anos, sempre me empenhei minimamente nas aulas de Educação Física. E agora, que já não me resta nada disso? Ando toda a estalar, a perder a pouca flexibilidade que ainda conservava e até parece que tenho mais dificuldade a subir as escadas da faculdade, porque me falta o fôlego. Pois, estou a ficar enferrujada. Ou, sejamos mais claros, estou a ficar velha. Mas fiquem sabendo que eu faço questão de continuar a ser uma jovem no corpo de uma jovem, mesmo que a actividade física não me cheire a rosas! E quero que a minha barriga-onde-começam-a-nascer-pneus condiga com o meu rabo inexistente, enquanto me restam estes laivos de loucura! Vai ser bonito quando eu tiver de admitir a minha nabice no que toca aos aparelhos ginástico-coisos e vou passar umas lindas poucas vergonhas com a minha ignorância de amadora de ginásio.

 

Finalmente...

"Ah e tal, vives numa zona cheira de pinheiros e com estradas longas e lá lá lá." É a mais pura das verdades, mas tentem só sair de casa com o briol  e a humidade que estão, para irem correr lá para fora. Not easy, má frénds, not easy! Cá para mim, da Ponte 25 de Abril para o Sul, não se estuda, não se treina: só se come e dorme. 

8 comentários

Comentar post