Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

O novo livro de Cristina Ferreira: do you speak English?

14.11.18 | BeatrizCM

img1542208772710.jpg

 

A Cristina o que é de Cristina, mas a que custo?! Ontem, foi anunciado o novo livro de Cristina Ferreira, Falar (Inglês) é Fácil, um guia para aprender a língua inglesa criado em parceria com a Universidade de Cambridge.

 

Eu sei que falar não é fácil (caramba, eu é que sou a professora daqui!), até porque me faltaram palavras no momento em que li esta notícia. Confesso que me ocorreu um efémero e pouco eloquente "hein?!", mas depressa recuperei, prosseguindo para uma reflexão o mais articulada o possível sobre o que mais me choca neste caso.

 

Vejamos: Cristina Ferreira, figura pública de óbvia notoriedade em Portugal (quiçá, noutros países lusófonos), até poderia vender pisa-papéis. Tenho a certeza de que seria bem-sucedida nessa empreitada e que traria lucro aos seus parceiros. É de se lhe tirar o chapéu. Dito isto, não me surpreende que até a Universidade de Cambridge lhe proponha negócio; o que me surpreende é o que me parece ser a desadequação, falta de tacto, potencial desespero em vender/reproduzir e a perda da aura - vulgo autenticidade, tradição, essência - da "obra" cultural e mesmo da instituição envolvida (correndo o risco de também eu me tornar descabida ao referir Walter Benjamin).

 

O que eu quero dizer é que não me choca que Cristina Ferreira desse a cara por qualquer editora ou livro (se a mesma até tem uma revista...). Aplaudo-a de pé pelo seu empreendedorismo. Vejo-a claramente a representar quaisquer publicações relacionadas com os meios de comunicação, sobre blogues, um guia sobre linguagem corporal, gestão de carreira, métodos de interacção com o público, ou sobre etiqueta ou coaching.

 

Mas... Inglês?! E Cambridge...?! Alguém algum dia ouviu a Cristina Ferreira falar uma língua estrangeira? Qual a autoridade da apresentadora neste assunto? Que motivos, além da sua exposição mediática, justificam ou validam a sua actuação na área da educação e do ensino de línguas, enquanto uma das universidades mais antigas e respeitadas do mundo assina por baixo? E não digo que não vá vender que nem pãezinhos quentes, ainda por cima estando o Natal a chegar, mas admito-me desiludida com Cambridge. 

 

Claro que, nos negócios, é preferível ter a Cristina Ferreira (41 anos, célebre apresentadora cujo nome é reconhecido por milhões de pessoas) a jurar que falar Inglês é fácil, do que a Beatriz (23 anos, professora, anónima com 294 seguidores no Sapo + 327 no Instagram + 435 no Facebook), mas... mas... mas... 

 

Passo-vos agora a palavra, já que a mim só me ocorrem mais interrogações e conjunções coordenativas adversativas. Quando encontrar o livro, dar-lhe-ei uma vista de olhos. Qual a vossa opinião acerca do lançamento deste livro? 

13 comentários

Comentar post