Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Por agora, detesto coffee breaks

28.10.18 | BeatrizCM

beverage-caffeine-cappuccino-1080856.jpg

 

Hoje descobri que detesto coffee breaks. Quem me conhece sabe que sou tagarela. Façam-me uma pergunta, eu respondo-vos a essa pergunta e ainda debito o equivalente a outras três. No entanto...

 

No entanto, ultimamente sei que tenho andado mais reservada nos primeiros contactos, tenho-me sentido mais cínica e céptica, com falta de confiança (em mim e nos outros). No passado, parecia ser mais fácil interagir com desconhecidos.

 

Então, ontem bloqueei. Fui a um evento sozinha e bloqueei. Não consegui aproveitar os coffee breaks para falar com os outros participantes. Foi assim que descobri que, por agora, detesto coffee breaks, porque me sinto incapaz de falar com estranhos sem ter a sensação de estar a mais, de os estar a fazer passar um frete, a menos que se dirijam a mim primeiro. Talvez isto me passe e que a lata, a destreza social, a estupidez natural, regresse. Afinal, eu sou capaz de destravar a língua quando me falam, só falta dar-lhe o que fazer quando a iniciativa parte de mim. Eu sei que hoje tentei, cheguei a conseguir algumas conversas, mas continuo a achar que não foi o suficiente.

 

Um factor que não ajuda nada a esta minha falta de jeito para iniciar conversas com pessoas que não conheço (supostamente temporária) é elas já se conhecerem previamente e juntarem-se - involuntariamente - em grupos. Fico logo a pensar que estou a mais. Os outros não têm culpa, eu faria o mesmo, mas o desconforto e uma certa timidez são mais fortes do que eu.

 

Sinto-me exposta e intimidada. Sinto-me estrangeira neste tipo de contexto. Não sei o que fazer às mãos, aos pés, aos olhos, ao cabelo. Vou buscar mais uma bolacha. Ok, e agora talvez me sente. Não, vou levantar-me e tirar mais um petisco da mesa. Mais um café. E um sumo, para o caminho. E sento-me de novo. Hummm, nem o telemóvel me safa, parece que sou anti-social, ou ainda mais do que já estou a ser. Bzzz, bzzz, bzzz, cala-te, cérebro. Então, e se eu fosse à casa-de-banho matar tempo até a sessão recomeçar? Foi nisto que pensei.

 

Portanto, a minha ideia neste momento é não me admoestar demasiado pela imobilidade de ontem. Na próxima vez, será melhor. Até já tenho um plano: ir falar com os outros introvertidos - porque os há, eu reparei que não era a única!

 

Enquanto a nova tentativa não se concretiza, é o que vos digo, detesto coffee breaks.

12 comentários

Comentar post