Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Um daqueles livros: Stoner, de John Williams

LRM_EXPORT_122659287286987_20181112_132113735.jpeg

 

Conhecem aquela sensação agridoce de acabar de ler um livro que nos deixa a pensar por vários dias e nos deixa incapazes de lermos outro de imediato? Conhecem aquela sensação de não saber se terá sido uma história feliz ou triste, se o protagonista poderia ter tomado outras decisões, se a sua vida poderia ter sido diferente? E se, e se, e se...? Conhecem aquela sensação de terem terminado um livro que mais do que uma pessoa vos recomendou, e que, ainda assim, conseguiu superar as expectativas criadas? Conhecem aquela sensação de que, é verdade, a ficção é capaz de retratar a realidade com justiça e sem floreados?

 

Este é um daqueles livros que nos deixa com todas essas sensações.

 

IMG_20181110_173145_813.jpg

 

"In his forty-third year William Stoner learned what others, much younger, had learned before him: that the person one loves at first is not the person one loves at last, and that love is not an end but a process through which one person attempts to know another."

3 comentários

  • Imagem de perfil

    BeatrizCM 14.11.2018 14:51

    Não está de todo esquecido. Como em quase tudo, o que é bom continua a receber reconhecimento permanece em voga. Conheço essa sensação, por isso boa sorte e boas leituras!
  • Imagem de perfil

    Cristina 15.11.2018 11:45

    Entre 1965-2006, sendo 2006 o ano em que começou a ser republicado, terá vendido apenas 2000 exemplares. Foi só em 2011, quando foi traduzido para francês, que "explodiu" em vendas.
    Era a esse esquecimento que me referia.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.