Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

ídolos 2012 - TEMOS VENCEDOR!

Eu disse-vos. Eu disse-vos...! O Diogo é o Diogo: voz, talento, presença, imagem, tudo. Ele é o novo "ídolo" de Portugal com todo o mérito, apesar de eu sempre ter gostado bastante da Mariana também. No entanto, reconheço que ele consegue evoluir bastante, enquanto ela parece cada vez mais desgastada. O rapaz mereceu o prémio, é certo que a Mariana também o mereceria, mas a coisa foi feita consoante as minhas preferências e estou feliz por isso. Não poderia estar mais satisfeita por tê-lo vindo a apoiar de há um tempo para cá. Espero que cante muito, que encante ainda mais e que consiga uma boa carreira, tal como o Filipe Pinto está a conquistar, aos poucos. Quanto à Mariana, desejo-lho igualmente o melhor dos melhores, apenas com a recomendação que descanse um bocado, porque acho-a ligeiramente exausta demais para continuar neste ritmo de vida.


 


Por fim, mais uma vez, PARABÉNS, DIOGO!

ídolos 2012 - menino & menina, companhia limitada #2

Serei de poucas palavras.


Esta semana, o Diogo destacou-se ainda mais com a seguinte actuação e justificou a 100% todo o apreço que tenho pelo seu talento. Ainda assim, a Hotel California ficou áquem das expectativas. Notável desempenho, com destaque para a garra, humildade e versatilidade. É, oficialmente, o meu candidato favorito.





A Mariana também tem um talento enorme e desde o princípio desta edição do programa que o tenho vindo a repetir todas as semanas. Desta vez, só achei que, na I will survive, desafinou nalgumas partes e, no princípio, parecia ter-se perdido um pouco nos tempos. Gostei da Sweet Dreams. No geral, não foi a sua melhor semana. Faltou-lhe aquele factor X que me deveria prender os olhos à televisão.






Para terminar, Sr. Manuel Moura dos Santos, deixe lá de proteger o sonso do André e pare de arranjar desculpas esfarrapadas para criticar o Diogo. Diga logo que o rapaz é bom no que faz e faça muitos portugueses gostarem um pouco mais de si.

ídolos 2012 - menino & menina, companhia limitada

   Vocês já pensavam que eu me tinha esquecido, mas olhem... NÃO ME ESQUECI! Acham que eu me esqueceria de uma coisa destas? Esquecer-me? EU?! Não. Ia-me lá esquecer do meu comentário semanal ao programa do momento da televisão pública! Esquecer, esquecer... Nem por isso. Só acabei de ver a gala de Domingo há bocadinho, uma vez que o meu pai se acha rei do comando. Mas não nos arrastemos com mais parlapier. Estas foram as minhas duas únicas actuações preferidas. Não tenho muito mais a dizer do que o habitual. Ah, pois. E a Babá está um bocadinho mais contida nos seus comentários. Palminhas para ela! 


 





ídolos 2012 - o princípio do fim

Digo que é o princípio do fim porque decidiram eliminar a Inês Herédia. Sim, está bem, tinham que escolher entre ela, a Margarida Carriço e o André Cruz, logo a Margarida seria imediatamente a primeira a ir embora, mas sejamos honestos: o André não tem aquele brilho nos olhos que a Inês tem. Aos poucos, até o começo a achar demasiado confiante, quase arrogante. Não sei se ele é mesmo assim como pessoa mas, enquanto performer, parece-me cada vez menos credível. Toca guitarra, canta, tem presença de palco, tem um grande talento - sem dúvida. No entanto, há que ser humilde também (neste momento, há quem esteja a pensar "e o que sabes tu da humildade?") e, do meu ponto de vista, falta-lhe a autenticidade que a Inês transmite. Tenho imensa pena que ela tenha saído. A miúda tem qualquer coisa de especial! Mas isto é um concurso e as regras estão definidas. Esta semana, a Mariana Domingues esteve um pouco mais fraquinha, o Diogo Piçarra encantou-nos com a nossa já conhecida versão alterada da música "Se eu fosse um dia o teu olhar" do Pedro Abrunhosa (não percebi os comentários destrutivos do Manuel Moura dos Santos, mais uma vez), a Teresa Queirós foi simplesmente bestial e até o João "Seilá" Santos, embora tenha continuado no mesmo registo de sempre, me conseguiu surpreender (grande solo de guitarra, grande solo!).


 


Aqui ficam as minhas actuações favoritas da noite:


 



[Inês Herédia]





[Diogo Piçarra]





[Teresa Queirós]





[João Seilá]

ídolos 2012 - mulheres ao poder #4 [+ BÓNUS masculino que, de bónus, começa a não ter nada]

Como já é hábito, e sendo eu uma espectadora (não me considero uma fã) assídua e ferrenha do programa televisivo do momento, Ídolos, não poderia deixar de comentar o episódio da noite de ontem que, apesar de não ter tido tempo de ver em directo (vida de estudante, a que obrigas...), gravei e vi ainda agora, do princípio ao fim (e sempre tenho, deste modo, oportunidade de passar à frente a publicidade e os comentários despropositados da Sô Dona Babá que, apesar de ter o dom incontestável da palavra, não me achega muito o coração). Portanto, aqui ficam as críticas, boas, más e assim-assim.


 



[Diogo Piçarra]

Na semana passada, considerei o moço uma espécie de bónus inesperado e ele não me deixou ficar mal, não senhora. Para já, cantou uma música que eu AMO, AMO, AMO e que nunca pensei que chegasse a ser incluída num programa convencional da televisão pública. Nem sequer sabia que a Creed fazia parte de uma banda sonora e, mais logo, já irei investigar qual, a ver se conheço o filme e tudo isto me passou ao lado.

 



[Mariana Domingues]

Oh, vá lá, ela é sempre fantástica! Sempre afinadinha, domina a técnica vocal bastante bem e até eu, pirralha que entende o básico de música, me sinto na obrigação de vos pedir para se levantarem da vossa cadeira, cadeirão, sofá ou cama para lhe dedicarem uma salva de palmas... Mas não muito alto, para a vossa família não achar que são freaks como eu (não queiram). Sim, talvez ela tenha falhado nalguns aspectos, tal como o júri referiu, mas, como o mesmo fez questão de sublinhar, não foram maus o suficiente para ofuscarem todas as suas grandes qualidades e prestações praticamente imaculadas.

 



[Inês Herédia]

Ela é sempre tão doce que quase me faz engordar - e isso é mais difícil do que encontrar um traço masculino no José Castelo Branco! Senhor Manuel Moura dos Santos, deixe-se lá de complicações, hein? Costumo ser apoiante das suas críticas, mas, desta vez, não concordei com o seu desagrado - nem com a sua atitude perante esta menina, nem perante o Diogo, que teve a sua melhor prestação ontem à noite!

 



[Margarida Carriço]

Na minha opinião, foi o momento baixo da noite. Estragou uma música linda com aquele toque arockalhado que não se adapta à toada original. Prefiro ouvi-la cantar num registo mais alternativo como, por exemplo, Led Zeppelin, a sua escolha no primeiro casting.

 


E pronto, meus caros. Digam de vossa justiça, se estou certa, errada ou nem por isso, coise e tal. Já agora, parem lá com essas tretas de meterem a Mariana Domingues e a Inês Herédia na lista dos menos preferidos, que isso de não votar em pessoas com talento deixa-me deprimida.

ídolos 2012 - mulheres ao poder #3 [+ BÓNUS masculino]


[Margarida Carriço]

Está melhor, está melhor... muito melhor!



[Inês Herédia]

Grande entertainer, já diziam os jurados e muito bem.



[Mariana Domingues]

Menos não esperava. Como eu adoro esta música...! Como ela lhe fez justiça...!



[Diogo Piçarra]

SURPRESAAAA! Afinal, o rapaz tem pulmões! Pensava que alguém os tinha comido entre a última fase de castings e a primeira gala. Assim já gosto! Até vos deixo com outro vídeo dele, um cover da minha música favorita do excelentíssimo Pedro Abrunhosa.