Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

"Cordeiro - o Evangelho segundo Biff"


E pronto, já está lido o Evangelho escrito pelo amigo de infância de Jesus Cristo. Como tenho vindo a dizer-vos durante a última semana, o livro é genial e todos os pormenores da narrativa mostram ao leitor o quão imaginativo foi o autor ao escrever um romance tão carismático quanto este. O livro tem personalidade: é sarcástico, por vezes é triste, noutras diverte-nos e mantém-nos sempre entretidos. Quase toda a gente conhece a história da Bíblia mas, adaptada nas palavras de Christopher Moore (até porque é ele que acaba por nos tentar contar a vida de Jesus Cristo entre o seu nascimento e a sua crucificação), penso que ganha mais cor. É pena que Biff, o narrador desta versão da actualidade, não seja mencionado na Bíblia, mas decerto isso se deve à sua personalidade incompatível com a seriedade das Escrituras Sagradas (isto foi uma aparte - eu ainda consigo distinguir a realidade da ficção!).


Apesar de ter ficado um pouco desiludida com o final, por parecer demasiado forçado e escrito à pressa, não se percebendo muito bem qual o destino de Biff após a ressurreição do seu melhor amigo, adorei, pelo menos, as primeiras 400 páginas. Passei uma boa semana de leitura na companhia de Biff, de Jesua, de Maria Madalena (uma safada, era o que ela era), dos três reis magos (uns grandes malucos) e dos apóstolos (cada um mais parvo que o anterior). Nada melhor que um bom livro para nos afastar das preocupações quotidianas!


 


Próxima leitura: The Spanish Ambassador's Suitcase, de Matthew Parris e Andrew Bryson.

"Cordeiro - o Evangelho segundo Biff"

E pronto, já está lido o Evangelho escrito pelo amigo de infância de Jesus Cristo. Como tenho vindo a dizer-vos durante a última semana, o livro é genial e todos os pormenores da narrativa mostram ao leitor o quão imaginativo foi o autor ao escrever um romance tão carismático quanto este. O livro tem personalidade: é sarcástico, por vezes é triste, noutras diverte-nos e mantém-nos sempre entretidos. Quase toda a gente conhece a história da Bíblia mas, adaptada nas palavras de Christopher Moore (até porque é ele que acaba por nos tentar contar a vida de Jesus Cristo entre o seu nascimento e a sua crucificação), penso que ganha mais cor. É pena que Biff, o narrador desta versão da actualidade, não seja mencionado na Bíblia, mas decerto isso se deve à sua personalidade incompatível com a seriedade das Escrituras Sagradas (isto foi uma aparte - eu ainda consigo distinguir a realidade da ficção!).

Apesar de ter ficado um pouco desiludida com o final, por parecer demasiado forçado e escrito à pressa, não se percebendo muito bem qual o destino de Biff após a ressurreição do seu melhor amigo, adorei, pelo menos, as primeiras 400 páginas. Passei uma boa semana de leitura na companhia de Biff, de Jesua, de Maria Madalena (uma safada, era o que ela era), dos três reis magos (uns grandes malucos) e dos apóstolos (cada um mais parvo que o anterior). Nada melhor que um bom livro para nos afastar das preocupações quotidianas!

 

Próxima leitura: The Spanish Ambassador's Suitcase, de Matthew Parris e Andrew Bryson.

Beatriz ♥ Chris


Já vos tinha dito que o "Cordeiro - O Evangelho Segundo Biff" era genial e, agora que vou a mais de metade, continuo a adorá-lo. Portanto, hoje comprei mais três do Christopher Moore (apenas 3,50€ cada um, excepto o "Minha Besta", que foi 3€) que ainda estavam em desconto. Assim, do Chris-amor, só me falta "O Anjo Mais Estúpido". O homem tem piada...


 



Mas, como tenho exame de Inglês para o mês que vem (CAE), também comprei "The Spanish Ambassador's Suitcase", que ganhou a luta pela minha curiosidade contra o novo romance da J. K. Rowling, "The Casual Vacancy" (foi um confronto muito renhido!).


 



E, por fim, também para treinar o Inglês, simultaneamente satisfazendo a minha curiosidade acerca das teorias de Freud sobre o inconsciente, "Forgetting Things", um livrinho muito fininho encontrado cá por casa, acaba de entrar para a minha lista "to read".


 


Sinceramente, não sei onde vou arranjar tempo suficiente para tanta leitura...

Beatriz ♥ Chris

Já vos tinha dito que o "Cordeiro - O Evangelho Segundo Biff" era genial e, agora que vou a mais de metade, continuo a adorá-lo. Portanto, hoje comprei mais três do Christopher Moore (apenas 3,50€ cada um, excepto o "Minha Besta", que foi 3€) que ainda estavam em desconto. Assim, do Chris-amor, só me falta "O Anjo Mais Estúpido". O homem tem piada...

 

Mas, como tenho exame de Inglês para o mês que vem (CAE), também comprei "The Spanish Ambassador's Suitcase", que ganhou a luta pela minha curiosidade contra o novo romance da J. K. Rowling, "The Casual Vacancy" (foi um confronto muito renhido!).

 

E, por fim, também para treinar o Inglês, simultaneamente satisfazendo a minha curiosidade acerca das teorias de Freud sobre o inconsciente, "Forgetting Things", um livrinho muito fininho encontrado cá por casa, acaba de entrar para a minha lista "to read".

 

Sinceramente, não sei onde vou arranjar tempo suficiente para tanta leitura...

dos outros #10

" Ao passarmos por uma entrada oval, obscurecida por uma cortina de contas, Baltazar murmurou:


- As raparigas dormem aqui.


- Raparigas? - disse eu.


- Raparigas? - disse Jesua.


- Sim, raparigas, meus simplórios - disse Baltazar. - Seres humanos muito parecidos convosco, embora mais espertas e bem-cheirosas. "




Christopher Moore, "Cordeiro - o Evangelho segundo Biff, o amigo de infância de Jesus Cristo"

dos outros #10

" Ao passarmos por uma entrada oval, obscurecida por uma cortina de contas, Baltazar murmurou:

- As raparigas dormem aqui.

- Raparigas? - disse eu.

- Raparigas? - disse Jesua.

- Sim, raparigas, meus simplórios - disse Baltazar. - Seres humanos muito parecidos convosco, embora mais espertas e bem-cheirosas. "


Christopher Moore, "Cordeiro - o Evangelho segundo Biff, o amigo de infância de Jesus Cristo"