Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

As 16 piores opções para engate no Tinder

09.05.18 | BeatrizCM | ver comentários (3)
 Depois duma investigação académica muito profunda e cientificamente ética (neste caso, cerca de duas horas acumuladas a fazer swipe left e swipe right) apresento-vos as piores opções para engate no Tinder, num raio de 30 km a partir dos subúrbios de Lisboa. Este (...)

Os fraldários

17.07.15 | BeatrizCM | ver comentários (4)
Provavelmente, este tema já há-de ter sido discutido na blogosfera ou, seja como for, somewhere. Ou não. Mas quero acreditar que sim.Quero falar de fraldários. Quero escrever sobre os fraldários, quero fazer incidir um bocadinho de atenção sobre esses equipamentos (...)

Ser desleixada ou não, eis a questão!

15.04.15 | BeatrizCM | ver comentários (3)
No outro dia, maquilhei-me "mais a sério": uma camada de base finíssima, risco e sombra nos olhos, batom q.b.. De facto, não sou menina de me encher de pós e correctores, de primers e de iluminadores. No que toca à roupa, também não ia malzinho de todo, mas pronto, (...)

Eles lêem todos pela mesma cartilha

16.01.15 | BeatrizCM | ver comentários (7)
Esta é uma história verídica sobre mim e duas amigas minhas que são irmãs. Uma tem 20 anos, eu tenho 19, a mais nova tem 17. Idades e personalidades totalmente diferentes. No entanto, em determinada altura da nossa vida, tivemos de levar com um ou mais elementos do (...)

Prendas de Natal para o namorado - 2014

14.12.14 | BeatrizCM | ver comentários (2)
Estou decidida a colmatar a minha permanente ausência com conteúdos bestiais e que vão rebentar-vos a cabeça (em Inglês soa melhor, blowing your minds). O que interessa é que eu estou mesmo a ver o que as leitoras deste blogue querem e aposto que é uma lista de (...)

Como acabar uma relação em 5 passos

29.11.14 | BeatrizCM | ver comentários (6)
Não é que eu seja letrada na matéria (muito pelo contrário, sou melhor a manter relações do que a acabar com elas, até porque nunca tive necessidade de o fazer), mas sou uma observadora exímia da sociedade em geral e vejo-me na obrigação de espalhar o meu (...)