Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Baby Boom [Boom, Boom, BOOOOOM!] no Instagram

Por estes dias, principalmente entre a época natalícia e o início do novo ano, anunciaram-se múltiplas gravidezes por esses perfis de Instagram fora. De repente, parece que todas as sugestões de posts apresentam uma barriga a crescer, uma ecografia, uma deixa sugestiva. É assim o amor e a esperança dum futuro cheio de bençãos e alegrias. Fico contente por se ver mais gente a partilhar energia positiva. Destacam-se também as mensagens de carinho. É bonito de se ver e ler. Também há muitos bebés a nascer ultimamente. Parece que se renova toda uma geração a nível mundial numa questão de meses!

 

No entanto, relógios biológicos mais susceptíveis devem manter-se afastados. A sério. Não se aguenta tanta ternura, queixinhos minúsculos e mãozinhas enrugadas de gordurinha, bochechinhas rosadas, cabelinhos de cetim no cimo da cabeça...

 

Lindo, lindo, mas penso que vou rebentar de fofice muito brevemente.

Porque é que escrevo em português e inglês no Instagram?

instagram.png 

 

Na maioria das publicações no meu Instagram, escrevo em português e inglês. Às vezes, só escrevo em inglês. Às vezes, só em português. Tal como vai o meu Instagram, também vai a minha cabeça. É difícil escolher qual a melhor língua, para quem estou a escrever, o que quero expressar. A verdade é que os portugueses percebem inglês mais facilmente do que os meus amigos estrangeiros/tailandeses percebem português. No entanto, os portugueses são-me mais queridos, por isso custa-me deixar de escrever na nossa língua.

Em suma, escrevo em português e inglês nas minhas redes sociais, às vezes até em francês no Facebook, porque quero incluir todas as pessoas com quem me encontro em contacto, quero abarcar toda essa diversidade linguística que compõe a minha vida, quero encontrar um equilíbrio, um compromisso entre vários mundos. Será possível?