Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Jogos Olímpicos 2012 - um final feliz


Emeli Sande no seu melhor! I wanted to scream 'til the words dry out...


 



Deviam elevar a Jessie J ao título de Lady. It's not about the money, because it's about the voice!


 



Quando anunciaram o Tinie Tempah, ia-me saltando a tampa, se é que me entendem. It was written in the stars.


 



Mas os Muse serão sempre os meus predilectos!


 


Para que conste, não gostei muito das Spice Girls (porém, não me importava que me mandassem um daqueles maravilhosos táxis luminosos), apesar de ter adorado a Melanie C e a sua voz inconfundível no meio de todas as outras.  Parabéns também ao George Michael, àquele comediante cujo nome não me lembro e até ao John Lennon e ao Freddie Mercury, que mesmo depois de mortos continuam a cantar que se fartam! Palmas!


Já agora, o Brasil está metido numa alhada das grandes. Se o que vier a mostrar nos Jogos de 2016 for da mesma qualidade da amostra de ontem, depressa serão remetidos para as Grandes Falhas da História Mundial. Samba e festa não serão o suficiente para animar o mundo inteiro... Na verdade, depois do bailinho que Londres deu este ano, será muito difícil superar o espectáculo de organização que teve desde o princípio até ao fim dos Jogos. Just saying...

de quatro em quatro anos

De quatro em quatro anos, o mundo pára de falar de futebol. De quatro em quatro anos, celebra-se a unidade mundial e, subitamente, as guerras deixam de ser noticiadas. De quatro em quatro anos, apercebemo-nos do tamanho do planeta e, de quatro em quatro anos, perguntamo-nos se não estarão a germinar países como germinam cogumelos no quintal, pois nunca ouvimos falar de tais nações. De quatro em quatro anos, o Cristiano Ronaldo deixa de ser vedeta e é trocado pela Telma Monteiro (é muito boa a nível mundial, quando concorre pelo seu próprio nome, mas, desta vez, não fez coisa nenhuma de nada pela glória do país, tendo ainda o especial "cuidado" de nos presentear com esfarrapadas e inúteis desculpas). De quatro em quatro anos, passamos a gostar dos canais públicos de televisão. De quatro em quatro anos, (re)aprendemos a dar valor ao que é português e chegamos à conclusão de que desporto é mais do que pontapé na bola, golos e penálties e que, muitas das vezes, nos esquecemos que os "verdadeiros" atletas, aqueles que se entregam de corpo e alma ao que fazem não pelo dinheiro, pelos carros ou pela fama, mas sim pela simples paixão que nutrem pelo que fazem, recebem apenas 1400€ por mês (o que até está dentro dos conformes, em relação à média salarial dos funcionários públicos portugueses). De quatro em quatro anos, os Jogos Olímpicos vêm salvar-nos da monotonia de sermos meros portugas, relembrando-nos de que, afinal, também nós somos cidadãos do mundo.



EMANUEL SILVA E FERNANDO PIMENTA CONQUISTARAM, ONTEM, A MEDALHA DE PRATA, EM K2 1000