Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Onde encontrar fontes de motivação?

 

Encontrar fontes de motivação nem sempre é fácil para todos. Vejo isso pelos meus amigos, falo pela minha experiência pessoal e nada mais. Há quem seja mais exigente com as suas, outros que as encontram nos momentos mais simples do quotidiano.


Pessoalmente, acho que me fico pelo meio. Escapam-me muitas vezes aspectos da minha vida e do que vejo à minha volta que me deveriam inspirar mais. Eu sei que, quando ponho "pausa" e páro de andar dum lado para o outro, ou quando deixo de me fechar numa concha, há muito mais fontes de motivação e inspiração por aí.
No entanto, o que eu penso que mais me motiva é saber dar o valor certo à sorte - ou à falta de sorte, quando assim se proporciona - e conseguir sair da minha pessoa para olhar para a minha vida e pensar "tenho sido capaz de tanto, em tão pouco tempo, tenho tão bons amigos e uma família que me ajuda; tenho tantos projectos para o futuro; adoro o meu trabalho; nunca me faltou trabalho quando mais precisei".

 

A minha motivação principal é ter sempre projectos novos para cada dia da minha vida. Vivendo no estrangeiro, não é muito difícil encontrá-los, mas também é bastante fácil resguardarmo-nos numa zona de conforto com receio do desconhecido permanente. Quando refiro projectos, não quero dizer grandes feitos. Anteontem, decidi chamar um táxi-mota (muito comuns em Bangkok) para uma distância de quase 10 km, em hora de ponta (quem me conhece, sabe que só o facto de eu, medricas assumida, gostar de andar de mota já é "uma grande coisa"). Há uns dias, aceitei um trabalho temporário como professora da primária até ao final de Junho (sem formação, sem rede, sem ninguém conhecido para me ajudar). Todas as semanas, tento ir a um sítio que não conheço na cidade. A minha motivação vem da ausência de tédio. Vem da ansiedade que novos cenários me trazem. Vem do desconforto e de contrariar a rotina.

 

Outra fonte de motivação que me é querida é ser muito fácil COMUNICAR nesta época grandiosa que é o século XXI. Há muito de mau neste século, mas a mim fascinam-me mais as novas tecnologias e a quantidade de ferramentas para ENSINAR (que obviamente é inseparável da palavra COMUNICAR) a que temos acesso. Como professora (bem, como qualquer ser humano!), se assim desejar, posso dar aulas presencialmente na universidade, a grandes grupos, ou posso dar aulas privadas, com um ou dois alunos, posso dar aulas online, ou posso simplesmente carregar um vídeo no Youtube, ou posso vir aqui escrever no blogue, partilhar uma publicação no Facebook, escrever comentários infinitos noutras páginas na Internet, posso escrever e publicar um livro sem custos graças a ferramentas gratuitas virtuais... E todas estas experiências acabam por me ensinar o que nenhum professor poderia alguma vez ensinar a ninguém há vinte e dois anos, quando eu nasci - há tão pouco tempo. Sinto que as gerações vivas neste momento são do mais sortudo possível! O quanto podemos aprender, as pessoas com quem podemos falar, os sítios que podemos conhecer, as línguas a que temos acesso!

 

E vocês? O que vos inspira?