Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

peculiar

   Fico ressentida quando não há um olhar sorrateiro ou um adeus prolongado. Cai o Carmo e a Trindade quando algo parece não ter sido dito. Espero eternamente pelo gesto que jamais acontecerá ou pelo momento ideal para mudar algo inalterável, enquanto o tempo vai passando e as oportunidades vão surgindo e fugindo, num jogo inconsistente, insistente e persistente de sentimentos e ressentimentos.


 


   Não é dor. Não dói, não queima, não mata, mas mexe. Porquê? - não sei. Tal incógnita mantém a chama acesa e água alguma a apagará. O vento que fustiga o lume só o ateia contra a lenha, envolvendo as farpas em fogo forte, consumindo a madeira até o último toro se ter tornado cinza.


   Porém, quando durmo ao relento, não tenho frio. Haverá sempre uma brasa incandescente, insistente, persistente que me manterá viva e estará do meu lado, contra todas as geadas de Inverno, tempestades e, até, Eras glaciares. Terei as mãos frias, mas, o coração... esse permanecerá quente.

70

   Ontem, a minha avó fez a bonita idade de 70 anos. Na verdade, mais bonita que a idade é mesmo ela. Quando tiver 70 anos, quero ser assim - apenas mais rica.


   Quero ter a vivacidade que ela tem, a paciência, a coragem, a força de vontade, o seu espírito jovem e até o orgulho. Nunca quero parar!


   Já agora, também seria agradável não ser surpreendida por um espasmo nas costas ao enroscar uma cafeteira, no dia seguinte a completar 70 anos... Espero que não seja de família e que a minha rica avózinha melhore rapidamente.