Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Modo: princesando

A Duquesa de Cambridge entrou no hospital às 6h da manhã, meteu a miúda ao mundo às 8h34 e antes das 18h30 já está cá fora a acenar aos paparazzi com a filha ao colo. Hummmm...

 

Provavelmente, hão-de me culpar de estar a estragar o momento, de estar a arruinar a beleza da celebração, de ter a mania da perseguição e da conspiração e blá blá blá.

Olhem, minha gente, não é que eu já tenha estado alguma vez grávida, mas cá para os meus botões acho que a Kate Middleton está com um ar muito fresquinho e delgadinho para quem acabou de trazer uma criança à luz da vida, depois de 9 meses de supostos enjôos que muito divulgados foram na impresa de cá, de lá e de além-mar (se for verdade que esteve grávida, quero saber o truque para aquelas perninhas torneadas!!!). Não é suposto uma mulher no estado dela ter as mamas inchadas, os tornozelos dilatados e a cara opada? Aposto que não há maquilhagem alguma no universo que disfarce o aspecto cansado e "alargado" de uma mulher que esteve grávida até há doze horas.

E não é suposto uma mulher, principalmente uma futura rainha, preferir ficar no repouso do hospital 5 estrelas durante mais do que doze horas, talvez um dia?

Tudo isto para vos dizer que andei a ver as fotos da gravidez da Duquesa, que foram compiladas pelo The Telegraph, e aquela barriga andava muito estranha. Ora ficava maior, ora ficava mais pequena, ora aos sete ou oito meses de gestação a moça andava para ali de saltos com uma barriga minúscula... Bem, sou muito céptica quanto a estas gravidezes da Kate Middleton e todo o espalhafato e polémica em seu redor. 

Seja como for, tenha a bebé sido inseminada, gerada in ou out vitro, dada à luz por outra mulher ou tantas mais teorias que me vagueiam pela mente, uma criança é uma criança e pronto, esta é mais uma (fofinha, como todos os bebés são) que nasceu em berço azul e que há-de crescer sempre perante o escrutínio de uma bandalha incansável de fotógrafos e jornalistas. Não sei se lhe invejo a sorte, não sei mesmo. Só espero que tenham juízo e que deixem a princesa (e o príncipe George, claro) viver uma infância pacífica e que respeitem o seu desenvolvimento - isto é, dentro do possível.

 

Fotos: http://www.telegraph.co.uk/news/uknews/royal-baby/11534855/kate-middleton-labour-royal-baby-born-live.html

Quanto photoshop tem a nova foto do William e da Kate?

Prince William and Kate Middleton, the Duke and Duchess of Cambridge pose with their son, Prince George for an official family portrait taken at Kensington Palace on March 18, 2014.

 

Muito, imenso. Vejam a foto detalhadamente na capa da revista Caras desta semana e confiram. Nem o bebé nem o cão escaparam. Estão todos "lindificados". No entanto, no meio de tanto brilho a modos que forçado, a minha parte favorita é a troca de olhares genuína entre o bebé George e o cão Lupo - podiam nem sequer ter alterado a fotografia para eliminar as imperfeições de uma família que é tão ou muito mais imperfeita do que todas as outras, porque a relação mágica que existe entre uma criança e o seu animal de estimação é imbatível e teria sido sempre o foco das atenções, desse por onde desse.