Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Confissão

Como é óbvio, a maior procrastinadora que conheço sou eu mesma. Portanto, quando é suposto estudar para um teste, digo para com os meus botões que eu sou mas é uma rapariga de trabalhos, que eles implicam muito menos esforço de concentração. Pelo contrário, quando preciso de fazer um trabalho (como agora), testes são comigo, que eu estudo para todos os que houver e vierem! (Neste ponto da parada, limpar o quarto também já foi comigo, arrumar todas as minhas gavetas já foi comigo, dormir já foi comigo, ver um filme já foi comigo, cuscar todo o perfil de Facebook já foi comigo... Imaginem o meu desespero!)

Eu, assassina de planetas

Ora, está uma pessoa a fazer um trabalho de Geografia sobre o ambiente urbano e descobre um calculador de pegadas ecológicas. Então, estando tããão desocupada como estava nesse momento (cof, COF!), põe-se a responder às questões desse questionário. Como se não bastasse, é-lhe diagnosticado que, se todos fossem iguais a ela e tivessem os seus hábitos quotidianos, seriam necessárias 2,52 Terras para que pudéssemos sobreviver (a nossa pseudo-auto-estima ecológica melhora imenso quando o nosso namorado obtém o resultado de 1,09 Terras, pois claro).





Foi assim que descobri que sou uma assassina de planetas - venha o próximo, que eu ainda tenho muitos anos pela frente até ir desta para melhor!

(Quantos mais assassinos haverá por aí? Acusem-se! http://myfootprint.org )

daquelas surpresas pelas quais não esperamos, nem que o mundo acabe

   Normalmente, uma adolescente de férias (citando um exemplo concreto - eu) começa as suas manhãs com uma rotina que rejeita qualquer pensamento ou trabalho escolar. Levanta-se, toma o pequeno-almoço, faz a cama, passeia pelo quarto, passeia pela casa, canta, toca guitarra, olha pela janela, ouve os vizinhos a falarem na rua, faz a depilação às sobrancelhas, encharca as mãos em creme, lê o manual de instruções dos Sims, vai ao Facebook, vai ao Hotmail, vai ao contador de visitas do blogue... Até que alguém a lembra que tem teste de História daí a quatro dias, logo no início do período, porque ter testes lá para o princípio de Maio é para preguiçosos.

cães...!

   A minha cadela, a Bianca, anda a aprender a arte da chantagem emocional. Deve ter aprendido com o Dinky e o Bijagó! Ora, vai uma pessoa fechar-lhe a porta no focinho, porque ela teima em entrar dentro de casa (se entrar, enche tudo de pêlos e de terra, coisas que pode espalhar à vontade pelo enorme quintal à sua disposição), e logo se vê comovida por aqueles olhinhos de cachorrinho mal morto (de carneirinho, ela não tem nada), que pedem, silenciosamente, não me deixes sozinha! Eu sou mais adorável que os teus trabalhos de férias!.


   Segue-se o sentimento de culpa. Sim, minha linda, sim! Tu és mais adorável que os meus trabalhos! Acho que, afinal, os faço mais daqui a bocado.


   Moral da história: se querem ser bons alunos, não tenham cães. 


 


(...)


 


   Ei... Mas eu tenho quatro cães e a minha média é de 17 valores...! Só posso concluir o seguinte: tenho super-poderes.


 


 


PARA QUE NÃO RESTEM DÚVIDAS, AQUI VOS DEIXO O OLHAR


 


 






Bianca, a manipuladora