Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

PSYCHOFACTZ

More Facts on Psychofacts :)

Até agora, segundo o "Teste de Qualidade" a que a malta procrastinadora tem respondido na barra lateral do blogue que a exalta...
  • 3 pessoas acham que é "o MELHOR dos blogues!";
  • 6 pessoas acham que é "muito bom" e que "tem pouco a melhorar";
  • 1 pessoa acha que é "o pior de todos".

De acordo com o PSYCHOFACTZ, se calhar tenho é de passar a ser ainda mais "maluca".

tumblr? não, obrigada.

   De há um tempo para cá que o Tumblr se tem tornado o centro das atenções, entre todas as outras redes sociais. Pelos vistos, é do interesse geral re-publicar imagens de outros perfis (atentando, a meu ver, contra toda e qualquer noção de direito de autor), imagens essas que nem sequer consistem em mostrar algo belo e digno de ser partilhado com o mundo.


   Ainda me lembro... Quando o Tumblr começou a ser utilizado por conhecidos meus, as imagens não passavam de frases e ensinamentos daqueles de que eu não gosto nada (quem segue o meu blogue sabe a que me refiro - uma estupidez autêntica, um vómito de egocentrismo) escritos por cima de um fundo colorido ou uma imagem ainda mais foleira. Já nesses primórdios me recusei a criar afeição pelo que tantos outros achavam divertidíssimo. No entanto, continuei a justificar a minha indiferença com o facto de a maioria dos meus interesses e desinteresses não coincidir com os dos restantes seres humanos e, se tal estivesse a acontecer novamente, a minha admiração seria nula.


   Com o passar dos meses, assisti à expansão do Tumblr com duvidosas suspeitas de que não passava de uma fantochada em crescimento. Tais suspeitas foram-se cimentando, a pouco e pouco, em certezas quanto ao conteúdo em causa. As imagens foram-se tornando progressivamente mais agressivas face à minha sensibilidade de algodão (difamarem injustamente a minha geração através de fotografias de jovens raparigas nuas ou semi-nuas e rapazes a fumarem um charro, promovendo a indecência e o descurar dos bons valores morais? Dispenso), a função "ask" (plágio de segunda categoria ao Formspring) quase me causa urticária graças à invasão de privacidade que representa e o descaramento dos ditos "Anónimos" é a razão pela qual deixei de nutrir o mínimo respeito pela sua forma de intervenção em perfis alheios.


   Ou seja, do meu ponto de vista, o Tumblr é um dos símbolos da estupidificação generalizada, além de que é uma épica perda de tempo, podendo marcar a juventude de uma maneira inesquecivelmente negativa, deixando mazelas irreversíveis no evoluir (ou regredir) de mentalidades, tal como todas as outras redes sociais... Apenas piorando o nível de gravidade.


 


   Porém, existem sempre excepções à regra. Esta é uma delas.