Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Procrastinar Também é Viver

Blog sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades. E livros.

Uma nova voz

22.04.22 | BeatrizCM

 

Tenho lido cada vez mais poesia. Voltei a ler poesia, principalmente por sentir que me traz uma mistura de harmonia e de reflexão, uma espécie de estado meditativo, que eu nem sabia que me faltava. Preciso de parar, de ouvir as palavras, de as apreciar e de desfrutar delas com atenção plena, delicadeza, curiosidade. Ao fim de vários anos sem ler (nem escrever) poesia, sem me interessar, devolvo-lhe o espaço que merece nas minhas estantes e na minha cabeça.

 

Uma das responsáveis por este interesse renovado é uma jovem poeta: Alice Neto de Sousa. Ouvi-la falar já é regalo suficiente (que voz tão gentil, tão clara!), mas ouvi-la declamar poemas, tantas vezes de cor, é uma prenda que desembrulhamos com cuidado, para de repente sermos arrebatados.

 

Espero que figuras jovens na literatura e cultura portuguesa, como Alice Neto de Sousa, consigam convencer a nossa geração a descobrir ou a redescobrir as palavras. Que continuem a enriquecer a língua, a experimentá-la, a criar novos trilhos. Que a preservem, sem baixarem a fasquia.

 

Além do vídeo lá de cima (gravado na tomada de posse do novo governo), no qual vemos Alice declamar um poema que escreveu para a comemoração dos 50 anos do 25 de Abril, também recomendo esta conversa num dos meus podcasts favoritos, A Beleza das Pequenas Coisas, com Bernardo Mendonça. Foi com este episódio que fiquei a conhecer a Alice, que me pareceu logo uma pessoa maravilhosa e interessante, com tanto para partilhar.

Desejo que encontremos, nas letras, a tal Liberdade.

 

5 comentários

Comentar post