Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Procrastinar Também é Viver

Blogue sobre trivialidades, actualidades e outras nulidades.

Voltei ao ginásio!

Na quinta-feira, voltei ao ginásio, depois de quase ano e meio sem mexer uma palheta (é que nem a da guitarra). Aliás, mexi-me muito, mas foi apenas carregada de mochilas, cheia de pressa, nos transportes, entre a faculdade e a minha casa, Lisboa e Margem Sul e dentro de Lisboa.

A cada dia que passava, sentia-me mais enferrujada. Quatro sinais foram importantes para me aperceber de que tinha de voltar ao ginásio:

1. A acumulação de um pneu de gordura na zona abdominal e celulite no interior das pernas - logo eu, que sempre fui magrinha;

2. A falta de fôlego constante que nem me permitia falar e andar em simultâneo, sob pena de me saírem as tripas pela boca;

3. Um dia, na Well's, baixei-me para ver a parte inferior do expositor da Catrice e deu-me uma cãibra tão forte nos joelhos, uma dor tão intensa, que quase caí no chão;

4. Há cerca de semana e meia, estava sentada muito confortavelmente no sofá lá de casa, depois de almoço, quando me dá uma pontada súbita, inesperada e muito forte no peito. Sim, sim, pode ser muscular, mas também pode ter sido do músculo que é o coração. Fiquei cagadinha de miúfa, perdoem-me a expressão.

 

E perguntam-me vocês: então, mas não tinhas de voltar ao ginásio para fazer exercício - por que é que já não começaste a desenferrujar-te sozinha, ainda por cima vivendo à beira de várias estradas compridas e rectas e de um pinhal extenso e bonito de se ver?

Acontece que eu sofro de uma patologia rara chamada "preguiça do lar". Não há nada que eu possa fazer em casa ou sem ser no sítio propriamente criado para a prática da respectiva actividade. Até ao ano passado, eu nem conseguia estudar em casa! Obviamente, ainda não consigo sentir-me motivada a praticar qualquer modalidade ou actividade desportiva sem ser no raio do ginásio. Eu bem tentei, fiz download de todas as apps desportivas para Android e Windows Phone. 24€ por mês, mais inscrição de 20€ e seguro de 3,50€ anuais - é quanto me custa está mania. Não é brincadeira! 

Além disso, senti que o meu sedentarismo era tão grave que precisava de alguém que me desse a sua opinião profissional sobre os exercícios a fazer.

 

Assim sendo, entrei no ginásio na quinta-feira e, desde então, já lá pus os pés três vezes (quinta, sexta e segunda). Só não vou hoje porque tenho aulas e ainda trabalho à tarde (caso contrário, vontade não me faltaria).

Deixei-me de tretas e desculpas. Finalmente, lembrei-me do quanto me sabe bem estar activa. Acho que o meu corpo agradece! Em menos de uma semana, já sinto que qualquer coisa se tem encaixado.

Não vou para o ginásio para emagrecer ou perder peso, mas sim par a dar uma nova vida aos músculos e tonificá-los. Para me sentir bem, em suma. Para não sentir que sou uma mulher de 60 no corpo de uma jovem de 20 anos.

 

Aconteceu.

1 comentário

Comentar post